• image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
Previous Next
An error occured during parsing XML data. Please try again.

Visitantes Online

Temos Um visitante e Nenhum membro online

A saúde bucal tem sido um dos grandes desafios em regiões isoladas do Amazonas.  Desafios esse que tem sido encarado pelos dentistas voluntários que tem viajado conosco durante esses anos.

Os últimos levantamentos epidemiológicos de saúde bucal no Brasil evidenciou para a Região Norte uma maior proporção de indivíduos que nunca foram ao dentista, maior intervalo de tempo desde a última consulta e maior proporção de consultas motivadas pela dor do que outras regiões do país. 

Além de ser uma das regiões mais acometidas pela cárie, também é a que mais sofre pela falta de atendimento odontológico.  Dados coletados em algumas regiões do Amazonas, mostram que 16,52% dos jovens de 15 a 19 anos nunca foram atendidos, e dos que obtiveram tratamento alguma vez  na vida 40% procuraram o dentista por causa de dor de dente.  Refletindo isso em uma perca dentária precoce.

Os resultados desse levantamento mostra a pouca utilização dos serviços odontológicos para as populações ribeirinhas no Amazonas.

A simplicidade do povo impressiona os muitos profissionais voluntários que viajam conosco, acostumado a trabalhar em clínicas, com toda a estrutura, vários aparelhos. Situação bem diferente da vivida lá.  Na cadeira de dentista, diferente do que se tem nas clinicas, os ribeirinhos são atendindos quase sempre com dor no dente. Nessas situações não há muito o que fazer. A extração acaba sendo a única opção para o dentista e o paciente.