• image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
Previous Next
An error occured during parsing XML data. Please try again.

Visitantes Online

Temos 8 visitantes e Nenhum membro online

O Amazonas é uma das 27 unidades federativas do Brasil, sendo a mais extensa delas, com uma área de 1.570.745,680 km², se constitui na nona maior subdivisão mundial, sendo maior que as áreas da França, Espanha, Suécia e Grécia somadas. Seria o décimo oitavo maior país do mundo em área territorial, pouco superior à Mongólia, com seus 1,564,116 km². É maior que a área da Região Nordeste brasileira, com seus nove estados.

Essa região é possuidora de diversos espaços diferentes onde cada um abrange uma grande diversidade natural, cultural, étnica e, também, religiosa.  É dentro dessa grande diversidade, que vivem os ribeirinhos.

Caracterizar as populações ribeirinhas não é uma tarefa fácil.  O ribeirinho é o um individou que vive e subsiste fundamentalmente do rio à margem da qual habita, guardando deste uma relação de exclusiva de dependência nas suas necessidades básicas de alimentação, transporte, trabalho e subsistência.  Tendo suas origens étnicas na herança indígena, mas também de diferentes tipos de imigrantes que colonizaram o interior do Amazonas, especialmente nordestinos atraídos durante o século XIX para a extração da borracha.

Vivem basicamente da pesca e do plantio do roçado de subsistência, cultivado nas várzeas dos rios no período de estiagem.  A dieta de peixe e de farinha de mandioca é incrementada por verduras cultivadas em hortas, muitas das vezes flutuantes, e carnes obtida pela caça de animais ou, em alguns casos, pela criação doméstica de gado, suíno ou aves, mantidos em currais flutuantes durante o período das cheias.